Posted on

Estudo mostrou descobertas preliminares da segurança da vacina de mRNA Covid-19 para grávidas

N Engl J Med. 2021 Apr 21

Médico consultando estudo científico

A preocupação com a saúde das gestantes que tomam a vacina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2)é bastante grande. Normalmente elas não são incluídas nos testes de fase 1 e a 3, por isso não há uma indicação oficial. Além disso, existem alguns tipos de vacinas que podem trazer efeitos colaterais para a gestante.

No caso da pandemia contra a Covid-19, já foram publicados posicionamentos oficiais, como o da FIGO, e estudos vem sendo feitos para testar a segurança nas gestantes que tomam a vacina por estarem em risco. Trouxemos hoje um estudo nesses moldes com vacinas de mRNA, publicado no New England Journal of Medicine:

Introdução: Muitas grávidas nos Estados Unidos estão recebendo vacinas de RNA mensageiro (mRNA) do Sars-CoV-2, mas os dados são limitados sobre sua segurança na gravidez. O estudo foi realizado no período entre 14 de dezembro de 2020 a 28 de fevereiro de 2021, e foram levantados os dados referentes aos registros dos sistemas de vigilância referentes ao uso das vacinas de mRNA Sars-CoV-2 em gestantes.

Foram incluídos 3.958 participantes, sendo que 827 tiveram uma gravidez com resolução completa, 115 (13,9%) apresentaram perda da gravidez e 712 (86,1%) resultaram em um nascimento de recém-nascido vivo (principalmente entre os participantes com vacinação no terceiro trimestre). Os desfechos neonatais adversos incluíram nascimento prematuro (em 9,4%). Embora não sejam diretamente comparáveis, as proporções calculadas de resultados adversos da gravidez e neonatais em pessoas vacinadas contra Covid-19 que tiveram uma gravidez completa foram semelhantes às incidências relatadas em estudos envolvendo mulheres grávidas que foram realizados antes da pandemia de Covid-19.

Conclusões: Os achados preliminares não mostraram sinais de segurança entre as gestantes que receberam as vacinas de mRNA Sars-CoV-2. No entanto, um acompanhamento longitudinal, incluindo um maior número de gestantes vacinadas precocemente na gestação, é necessário para elucidar os resultados maternos, gestacionais e neonatais.

Confira a íntegra aqui:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *