Posted on

Saiba os sinais comuns da adenomiomatose de vesícula biliar ao US

Entenda o quadro e se ele pode ser associado à litíase biliar

Vesícula biliar

A adenomiomatose da vesícula biliar é uma condição benigna que pode ser classificada em focal (mais comum), segmentar e difusa.

Há a um espessamento assintomático da parede vesicular, com espaços císticos internos> quadro é caracterizado por hipertrofia da muscular e hiperplasia da mucosa da parede da vesícula biliar, que se associa à evaginação da mucosa através do músculo, formando os seios de Rokitansky-Aschoff.

Na ultrassonografia o mais comum é apresentar diminutos focos ecogênicos na parede vesicular que criam artefatos em cauda de cometa.

Não há na literatura descrição de associação entre litíase biliar e adenomiomatose, são duas patologias distintas e que podem ou não coexistir.

Referência bibliográficas
  1. RUMACK, M. Carol; LEVINE, Deborah. Tratado de Ultrassonografia  diagnóstica. Tradução de  Débora dos S. Tavares 5ª ed. Rio de Janeiro GEN: Guanabara Koogam., 2021
  2. CHAMMAS, Maria Cristina; CERRI, Giovanni Guido. Ultrassonografia Abdominal. Ed. Revinter. 2ª ed., 2009.

13 Replies to “Adenomiomatose de vesícula biliar: como diagnosticar ao US”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *