Posted on

Entendendo Melhor
os Dispositivos Intrauterinos (DIUs)

Os dispositivos intrauterinos são objetos sólidos, de formato variável, inseridos através do colo no interior do útero com o objetivo de evitar a gestação. A sua história remonta a épocas milenares, em que condutores de camelos turcos e árabes colocavam pedras no útero destes animais para evitar a prenhez durante as longas viagens pelo deserto. Desde então, muitas foram as evoluções até chegarmos aos modelos atuais, e hoje o DIU é um método contraceptivo consagrado em todo o mundo, sendo utilizado por mais de 170 milhões de mulheres.

Confira a seguir os principais tipos de DIU.

Acesso Rápido:

DIU de Cobre
DIU de Cobre com Prata (Ag)
DIU liberador de Levonorgestrel


DIU de Cobre

Crédito da imagem: drmarcospires
  • Altamente eficaz em prevenir gravidez.
  • Os números nos nomes dos dispositivos referem-se à área de superfície (em mm2) do cobre exposto na superfície endometrial.
  • Duração de 10 – 12 anos.
  • Modelos: T380A®, Multiload 375®, Multiload 250®, TCu200®, Andalan Comfort Cu375®, Andalan Comfort Cu 250®, Mini DIU de cobre, entre outros.
  • Mecanismo de ação:
    Liberação contínua de íons de cobre na cavidade uterina:
    • Aumento dos leucócitos no endométrio → reação inflamatória crônica → efeito espermicida
    • Concentração elevada de cobre no muco cervical → inibição da motilidade dos espermatozoides
    • Dano ou destruição dos óvulos antes da fertilização → prevenção da implantação



DIU de Cobre com Prata (Ag)

Crédito da imagem: drmarcospires
  • A combinação do cobre com a prata permite diminuir a fragmentação do cobre, tornando o seu uso ainda mais eficaz e reduzindo os sintomas de fluxo aumentado e dismenorreia.
  • Formato de “Y” → maior conforto na inserção e remoção.
  • Hastes laterais flexíveis e moldadas de forma a manter o dispositivo adjacente ao fundo uterino sem tocar os cornos.
  • Duração de 5 anos.
  • Modelo: no Brasil → Silverflex Andalan® Cobre + Prata Cu 380Ag, Silverflex Andalan Mini® Cobre + Prata Cu 380Ag.
  • Mecanismo de ação semelhante ao DIU de cobre → reação inflamatória local


DIU liberador de Levonorgestrel

Crédito da imagem: vivendo a adolescência
  • Liberação contínua de levonorgestrel.
  • Eficácia extremamente elevada.
  • Duração de 5 anos.
  • Modelos: Mirena®, Kyleena®.
  • Mecanismo de ação:
    → Alta concentração de levonorgestrel no endométrio:
    • Impede a resposta ao estradiol circulante → efeito antiproliferativo do endométrio.
    • Muco cervical espesso e hostil.


Atenção: a função ovariana não é afetada → não se espera alteração no ciclo ovariano.


O DIU de cobre e o DIU medicado com levonorgestrel apresentam características ultrassonográficas diferentes, permitindo ao médico examinador reconhecer o tipo do dispositivo que está sendo examinado a partir destes aspectos ecográficos típicos.

DIU de Cobre

  • Haste Principal → imagem linear hiperecogênica no interior da cavidade uterina.
  • Produz REVERBERAÇÃO posterior.


DIU liberador de Levonorgestrel

  • Haste Principal → pouco visível.
  • Produz SOMBRA posterior.


O conhecimento sobre os dispositivos intrauterinos, os seus diferentes modelos, mecanismos de ação, avaliação ultrassonográfica, riscos e benefícios do método, são de extrema relevância tanto para o ginecologista e o clínico que manejam essas pacientes, quanto para o ultrassonografista ou o radiologista que realizará a sua avaliação através da ultrassonografia.

Acompanhe as nossas publicações e não deixe de se atualizar com a gente!


Dra. Winnie Nunes

Médica com Residência em Ginecologia Obstetrícia;
Título de Especialista em Ultrassonografia Geral pelo Colégio Brasileiro de Radiologia- CBR.
Confira curriculum completo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *