Posted on

Aprenda em que diagnósticos o teste ergométrico pode ajudá-lo e quando não indicar

Também existem situações em que o teste deve ser interrompido, saiba como identificá-las

Homem fazendo teste ergométrico em esteira com médico monitorando
Homem fazendo teste ergométrico em esteira com médico monitorando

O teste ergométrico é um exame completo e bastante importante na detecção de problemas cardiovasculares. Normalmente são observados no estudo os seguintes indicadores:

  • Frequência cardíaca;
  • Pressão arterial;
  • Eletrocardiograma (ECG);
  • Avaliação de sintomas.

O exame é feito em uma esteira ou bicicleta ergométrica colocadas em uma inclinação, e monitora como o coração responde à atividade física. O teste é feito até o paciente atingir seu pico de esforço, mas pode ser interrompido em caso de dor no peito, tonteira, dificuldades respiratórias ou se há sinais preocupantes nas aferições de pressão arterial ou do eletrocardiograma.

Normalmente ele é indicado para monitoramento das seguintes situações:

  • Investigação da doença coronariana obstrutiva;
  • Avaliação de risco e prognóstico em pacientes de doença arterial coronariana;
  • Após infarto do miocárdio;
  • Avaliação antes de realização de atividade física acima dos 40 anos de idade;
  • Investigação de arritmias cardíacas.
Quando o exame é contraindicado?

O exame não deve ser feito em pacientes com as seguintes características:

  • PA > 240/120mmHg
  • Miocardite < 3 meses
  • Pericardite < 6 semanas
  • Tromboembolismo pulmonar < 6 meses
  • Cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva
  • Dissecção aguda de aorta
  • Intoxicação medicamentosa
  • Gravidez
Há situações em que o exame deve ser interrompido?

É indicado que o exame seja interrompido nas seguintes situações:

  • Angina importante;
  • PAS > 260 mmHg;
  • PAD > 140 hipertenso e > 120 normotenso;
  • Queda PAS < 10 mmHg;
  • Infra ST = 3mm ou Supra ST > 2mm;
  • Aparecimento de BAV 2º ou 3º;
  • Arritmias ventriculares complexa;
  • Fibrilação atrial.

Quer saber mais sobre o exame? Ele é abordado de forma teórica e prática na Pós-Graduação em Cardiologia do Cetrus, confira a programação.

Referências
  1. Gibbons, RJ et al. ACC/AHA Guidelines for Exercise Testing: Executive Summary. Circulation. 1997;96:345–354

3 Replies to “Teste ergométrico: quando ele é indicado”

  1. Fazer o teste ergométrico sem parar de tomar aradois pode causar um resultado falso negativo da resposta pressórica?

  2. Meu exame deu arritmias em repouso, mas no exercício a atividade cardíaca normalizou, assim como no descanso. O médico ficou até meio sem entender, porque de fato não houve uma única arritmia registrada, enquanto que no início de algumas.
    Falei para ele de um hábito de tomar praticamente uma garrafa de café por dia. Tenho problemas de rinite também, minha respiração não é tão boa quando esta está atacada. Me ajudem a explicar isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *