Posted on

Ultrassom abdominal é exame indicado para detecção da estenose do piloro

Entenda mais sobre o quadro, que normalmente se manifesta entre a terceira e sexta semana de vida

Ilustração demonstrando a estenose de piloro
Estenose de piloro pode causar obstrução do canal gástrico do recém-nascido

A estenose hipertrófica do piloro é uma hipertrofia progressiva da musculatura pilórica, causando estreitamento e alongamento persistentes do canal pilórico. Isso pode causar obstrução quase completa do canal gástrico do recém-nascido. E quando não detectada e tratada, pode levar a algumas complicações:

  • Atraso no crescimento e desenvolvimento da criança
  • Desidratação
  • Epigastralgia
  • Icterícia

A estenose de piloro afeta 2 a 3 em cada 1.000 lactentes, sendo mais incidente entre a terceira e sexta semana de vida, e mais rara após 12 semanas.

Etiologia

Desconhecida, mas sugere-se um componente genético, já que irmãos e descendentes de pessoas afetadas apresentam risco aumentado, especialmente gêmeos monozigóticos.

Outros fatores de risco são:

  • Tabagismo durante a gestação;
  • Exposição a antibióticos macrolídeos nas primeiras semanas de vida;
  • Consumo de fórmula
Sintomas da estenose de piloro

Os sintomas surgem entre 3 e 6 semanas de vida e incluem:

  • Vômitos em jato (sem bile) logo após a alimentação;
  • Ondas peristálticas gástricas cruzando o epigástrio da esquerda para a direita
  • Massa pilórica semelhante a uma azeitona, discreta, firme, móvel, de 2 a 3 cm, as vezes palpável do lado direito do epigástrio;
  • Constipação intestinal;
  • Redução no ganho de peso.
Como diagnosticar

A ultrassonografia do abdômen pediátrico é o exame mais indicado para o diagnóstico, por permitir uma visualização direta da musculatura pilórica de um modo não invasivo. Além disso, apresenta a vantagem de ser um método de fácil execução no leito, sem exposição do recém-nascido ao risco de aspiração e diagnóstico assertivo, permitindo planejamento do tratamento cirúrgico.

É recomendada a recém-nascidos nos primeiros meses de vida que apresentem vômito em jato. Facilidade de execução ao leito;

Achados ultrassonográficos:

  • Aumento do espessamento (≥ 3 mm);
  • Alongamento do piloro (> 17 mm);
  • Há relação do quadro com malformações renais.

Caso o especialista ainda tenha dúvidas, pode fazer uma seriografia (radiografia constrastada) do trato intestinal superior, em que será possível visualizar um retardo no esvaziamento gástrico e o chamado “sinal do cordão” ou de “trilho de trem”, causados pelo alongamento e estreitamento da luz do piloro.

Tratamento da estenose de piloro

O primeiro passo é estabilizar a desidratação e o desequilíbrio eletrolítico do bebê. Isso feito, é preciso corrigir a estenose, o que precisa ser executado cirurgicamente.

Por meio da laparoscopia, a cirurgia busca dividir o músculo piloro, para que seja aberta uma nova saída gástrica. A mucosa fica intacta e geralmente após 24 horas o recém-nascido já aceita bem a dieta.

Referências
  1. Estenose hipertrófica do piloro. Manual MSD Versão para Profissionais de Saúde. Disponível em: https://www.msdmanuals.com/pt-br/profissional/pediatria/dist%C3%BArbios-gastrointestinais-em-neonatos-e-beb%C3%AAs/estenose-hipertr%C3%B3fica-do-piloro. Acessado em: 18 de fevereiro de 2021
  2. Figueirêdo, SS et al. Estenose hipertrófica do piloro: caracterização clínica, radiológica e ecográfica. Radiol Bras vol.36 no.2 São Paulo Mar./Apr. 2003

7 Replies to “Estenose de piloro: o que é e como diagnosticar”

  1. meu filho Tam bem fez a cirurgia ficou melhor mais agora ele tá meio doente devo procurar um médico ou e da cirurgia mesmo que fica assim

  2. Minha filha fez essa cirurgia mais ainda continua dando aqueles jatos de vomito. Eu queria saber se quando a filha ou filho fez voltou tudo ao normal ou eles também tavam os jatos ?

  3. Minha neta apresentou sintomas na quinta semana mais ou menos e foi diagnosticada já na oitava semana e fez a cirurgia de emergência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *