Posted on

Conheça os 5 erros mais comuns cometidos pelo perito médico

As perícias médicas são uma boa forma de conseguir uma renda extra: há uma carência na área por profissionais que não só realizem esse tipo de trabalho, como também não cometam erros que atrapalhem o trabalho do juiz e dos advogados.

Para evitar esse tipo de erro, o coordenador da área jurídica da Pós-Graduação Híbrida em Perícias Médicas do Cetrus, Dr. Marcio Granconato, listou os problemas que mais encontra nos casos que ele julga como juiz do Trabalho. Confira abaixo:

1. Emitir opiniões pessoais que ultrapassam o exame técnico ou científico do objeto da perícia

Não é função do perito dar opiniões pessoais sobre questões jurídicas, por exemplo, como se fosse um intérprete da lei. Ele deve atuar dentro de sua especialidade profissional e emitir seu parecer técnico apenas sobre os fatos em discussão (art. 473, § 2º, do CPC)

2. Comprometer sua imparcialidade com discussões dentro e fora do processo

O perito deve ser imparcial e não pode se envolver emocionalmente com as partes e seus advogados. Ele não defende e nem acusa, apenas emite sua opinião técnica. Se for ofendido, deve levar o fato ao juiz da causa que é quem decidirá o que deve ser feito.

3. Pensar que é você quem decide o processo

O laudo pericial consiste em um meio de prova e pode ou não ter suas conclusões consideradas no julgamento, como diz o art. 479 do CPC. O perito é um auxiliar da Justiça e não um substituto do juiz!

4. Usar linguagem técnica rebuscada e incompreensível

Nos termos do art. 473, § 1º, do CPC, “no laudo, o perito deve apresentar sua fundamentação em linguagem simples e com coerência lógica, indicando como alcançou suas conclusões”. Portanto, nada de pernosticismo nos laudos!

5. Atuar sem conhecer o meio jurídico e suas terminologias

Você sabia, por exemplo, que um “juiz competente” não é um juiz produtivo ou muito inteligente, mas sim aquele que tem poder para julgar determinada causa? O meio jurídico tem seus próprios termos e o perito médico precisa conhecê-los.

Quer estar preparado para as situações mais importantes que você encontrará em uma perícia judicial? A Pós-Graduação em Perícias Médicas do Cetrus traz a você a experiência de profissionais do Direito e peritos médicos, ajudando você a conhecer todos os meandros do meio jurídico.

8 Replies to “Perícias médicas: 5 erros mais comuns para evitar”

  1. Sou autônomo hoje eatou desemprwgado,antes trabalhava em lanchonete pago inss ,mais bem antes ja não estava mais conseguindo trabalhar em pe fiz exames levei os exame e reprovado nos dois so eu sei a dor que passo, tenho que fazer fisioterapia e nao tenho dinheiro e nem consigo trabalhar o que fazer

  2. Boa noite!
    Minha mae passou em pericia medica para majoração de 25% e isenção de imposto de renda, e foi negado, ela é aposentada por invalidez e interditada judicialmente e eu sou a curadora, demos entrada nesses pedidos no inss em 2019 e nesse tempo a familia vem cuidando dela com muitos incentivos para ela voltar a ter uma vida normal e tentar melhorar a auto estima, então ela faz acompanhamento com psiquiatra, e com psicologo, e nos fazemos tudo para ela tentar viver, levamos na ginastica de idosos mesmo ela so tenha 58 anos, em aulas de croche e macrame e depois de mais de 6 anos sem dirigir fizemos uma terapia para estudar as lições do detran todos os dias por 2 meses e e ela foi aprovada na prova e renovou a cnh. Ela não dirige foi uma prova teorica , que em alguns dias ela teve muito entusiasmo em estudar. Nesse ultimo m~es depois desse tempo ela foi chamada para fazer essas pericias e o curador não foi autorizado a entrar no edificio do innss, e caso o medico precisasseiria chamar, entçao ela passou na pericia sozinha e o perito só falou sobre a renovação de cnh e foi o topico mais importante, minha mãe disse ainda não dirige e ele disse que isso não e problema dele o que importa é o detran informar a renovação.
    Estamos muito chateados com essa situação, ela precisa de auxilio para tudo sempre tem um dos filhos e uma cuidadora com ela, compras no mercado e contas da casa ela não resolve mais, tem epocas que precisamos insistir com o banho e a alimentação, então ela teria direito da majoração e agora corre o risco de perder a posentadoria dpor invalidez, ela era enfermeira e não tem coragem nem passar por um hospital, está totalmente traumatizada e depois dessas pericias estamos esperando para ver o proximo passo do inss, Gostria de entrar outra vez com recurso e levar tempo demai e até agravar a situação, gostaria de ajuda com que fazer, esperar ou entrar com recurso, pois ela não teve o direito de estar com seu curador durante a pericia e o perito ficou em silencio muito tempo quando falava era para causar terror por causa da cnh renovada, detalhe essa carteira ainda nem chegou pelo correio.Por favor me ajudem oque fazer.

  3. A pessoa já com 69 anos a oito anos em benefício, sem né idade, e chamada pra revisão, prova incapacidade em definitivo pro resto da vida a perita numa tamanha injustiça…..inderefe seu definição dando apenas um dia, humilhando….o que fazer e diante deste crime…contra o idoso enquadrado na lei do Estatuto do Estatuto?

  4. Fiz uma perícia no INSS o perito disse que ia tentar resgatar meu benefio tem dois dias e não consegui saber o resultado quê devo fazer

  5. O primeiro, segundo e terceiro são os mais comuns e os que mais comprometem a pericia médico, tornando o laudo pericial totalmente sem valor e de fácil impugnação pelo Assistente Técnico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *