Posted on

Conheça os 5 erros mais comuns cometidos pelo perito médico

As perícias médicas são uma boa forma de conseguir uma renda extra: há uma carência na área por profissionais que não só realizem esse tipo de trabalho, como também não cometam erros que atrapalhem o trabalho do juiz e dos advogados.

Para evitar esse tipo de erro, o coordenador da área jurídica da Pós-Graduação Híbrida em Perícias Médicas do Cetrus, Dr. Marcio Granconato, listou os problemas que mais encontra nos casos que ele julga como juiz do Trabalho. Confira abaixo:

1. Emitir opiniões pessoais que ultrapassam o exame técnico ou científico do objeto da perícia

Não é função do perito dar opiniões pessoais sobre questões jurídicas, por exemplo, como se fosse um intérprete da lei. Ele deve atuar dentro de sua especialidade profissional e emitir seu parecer técnico apenas sobre os fatos em discussão (art. 473, § 2º, do CPC)

2. Comprometer sua imparcialidade com discussões dentro e fora do processo

O perito deve ser imparcial e não pode se envolver emocionalmente com as partes e seus advogados. Ele não defende e nem acusa, apenas emite sua opinião técnica. Se for ofendido, deve levar o fato ao juiz da causa que é quem decidirá o que deve ser feito.

3. Pensar que é você quem decide o processo

O laudo pericial consiste em um meio de prova e pode ou não ter suas conclusões consideradas no julgamento, como diz o art. 479 do CPC. O perito é um auxiliar da Justiça e não um substituto do juiz!

4. Usar linguagem técnica rebuscada e incompreensível

Nos termos do art. 473, § 1º, do CPC, “no laudo, o perito deve apresentar sua fundamentação em linguagem simples e com coerência lógica, indicando como alcançou suas conclusões”. Portanto, nada de pernosticismo nos laudos!

5. Atuar sem conhecer o meio jurídico e suas terminologias

Você sabia, por exemplo, que um “juiz competente” não é um juiz produtivo ou muito inteligente, mas sim aquele que tem poder para julgar determinada causa? O meio jurídico tem seus próprios termos e o perito médico precisa conhecê-los.

Quer estar preparado para as situações mais importantes que você encontrará em uma perícia judicial? A Pós-Graduação em Perícias Médicas do Cetrus traz a você a experiência de profissionais do Direito e peritos médicos, ajudando você a conhecer todos os meandros do meio jurídico.

2 Replies to “Perícias médicas: 5 erros mais comuns para evitar”

  1. O primeiro, segundo e terceiro são os mais comuns e os que mais comprometem a pericia médico, tornando o laudo pericial totalmente sem valor e de fácil impugnação pelo Assistente Técnico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *