Posted on

Uma boa forma de melhorar a saúde mental dos pacientes é estimular a atividade física

Veja os impactos na saúde da população em geral e de pessoas com ansiedade, depressão e outros problemas desta área

Mulher com corda para se exercitar na praia
Atividade física traz bem-estar e autoestima

Sabia que a atividade física pode trazer ganhos diretos à saúde mental do seu paciente? Além de ajudar na saúde física, melhorando o condicionamento, a prática de esportes traz diversos benefícios à mente e pode até atuar no tratamento de algumas patologias dessa área.

Neste Janeiro Branco convidamos você a conhecer alguns desses efeitos positivos:

1. Benefícios gerais

O bem-estar mental engloba fatores como percepção do próprio potencial, experiência com emoções positivas, habilidade de lidar com estresse, manutenção de relações interpessoais, trabalho com produtividade e contribuição para a comunidade. E a atividade física ajuda em aspectos importantes dentro desse espectro, como a melhora da autoestima e a redução do estresse.

Uma revisão sistemática publicada em 2007 no periódico científico Preventive Medicine1 mostrou a associação positiva entre nível de atividade física e qualidade de vida relacionada à saúde

2. Ajuda pacientes com depressão

Uma revisão de estudos publicada 2008 também na Preventive Medicine3 mostrou que mesmo em pequenas doses, a atividade física é protetiva contra a depressão. Já em pessoas que já possuem esse quadro, o benefício é importante, desde que aliado a outras formas de tratamento também.

Exercícios de baixa intensidade liberam proteínas chamadas de fatores neurotróficos ou de crescimento, que fazem as células nervosas crescerem e fazerem novas conexões. De acordo com Michael Craig Miller, professor-assistente de Psiquiatria na Harvard Medical School, em entrevista ao site da universidade4, “em pessoas deprimidas, os neurocientistas notaram que o hipocampo no cérebro é menor. O exercício apoia o crescimento das células nervosas no hipocampo, melhorando suas conexões”.

Mas se o paciente decidir trocar o tratamento farmacológico ou psíquico pelo esporte, vale ressaltar que uma revisão Cochrane de 20135 mostrou que o exercício físico não é mais eficiente que os medicamentos psiquiátricos ou com a psicoterapia.

3. Reduz a ansiedade

Uma revisão sistemática publicada em 2019 mostrou que “a evidência disponível sugere que a atividade física pode proteger contra sintomas e transtornos de ansiedade”.6 Isso ocorre devido a redução da adrenalina e do cortisol que são causadas pelo corpo, além do estímulo à produção de endorfina, que causam sensação de relaxamento e otimismo.

O exercício reduz os níveis dos hormônios do estresse do corpo, como adrenalina e cortisol. Os exercícios pesados levam a liberação de endorfinas que são os analgésicos naturais do corpo e elevadores do humor

4. Colabora com outras doenças mentais mais severas

Uma meta-análise publicada no The Journal of Clinical Psychiatry em 20147 mostrou que a atividade física reduziu os sintomas de esquizofrenia e melhorou as medidas antropométricas, a capacidade aeróbia e a qualidade de vida entre pessoas com doença mental de modo geral.

Há estudos mostrando benefícios também em pessoas com dificuldades intelectuais e com Alzheimer e demências de modo geral.

Saiba mais sobre a nossa pós-graduação em Medicina Esportiva acessando o programa em nosso site.

Referências
  1. Bize, R. Johnson, JA. Plotnikoff, RC. Physical activity level and health-related quality of life in the general adult population: A systematic review. Preventive Medicine 45 (2007) 401–415
  2. White et al. Domain-Specific Physical Activity and Mental Health: A Meta-analysis. Am J Prev Med 2017;52(5):653–666
  3. M. Teychenne et al. Physical activity and likelihood of depression in adults: A review. Preventive Medicine 46 (2008) 397–411
  4. Exercise is an all-natural treatment to fight depression. Harvard Medical School Website. Disponível em: https://www.health.harvard.edu/mind-and-mood/exercise-is-an-all-natural-treatment-to-fight-depression. Acessado em: 12 de janeiro de 2021
  5. Cooney GM et al. Exercise for depression. Cochrane Evidence. Disponível em: https://www.cochrane.org/CD004366/DEPRESSN_exercise-for-depression. Acessado em: 12 de janeiro de 2021
  6. McDowell et al. Physical Activity and Anxiety: A Systematic Review and Meta-analysis of Prospective Cohort Studies. Am J Prev Med 2019;57(4):545−556.
  7. Rosenbaum S et al. Physical activity interventions for people with mental illness: a systematic review and meta-analysis. J Clin Psychiatry. 2014 Sep;75(9):964-74.

One Reply to “Esporte é um promotor de saúde mental”

  1. Eu sou professora de endocrinologia e tenho uma receita básica de 4 verbos, cujo título é “ regras para um bom controle da saúde ” . Aí, chamo atenção para a melhora de todas as doenças ; depressão, ansiedade… além do bom dia que recebemos de todos que vemos pela frente…
    1- Caminhar 1h/dia
    2- Comer de 3 em 3 hs
    3- Evitar: -açúcar, doces, frituras, massas (bolo, bolacha, macarrão, pão.) refrigerantes….
    4- Preferir; arroz, feijão, frutas, legumes e verduras.
    Isso é muiiiito bom mesmo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *