Posted on
Rastreamento de Síndrome de Transfusão Feto Fetal

As gestações gemelares possuem diferentes tipos de apresentação, podendo ser dicoriônicas e diamnióticas que possuem uma incidência de 1:100, monocoriônicas e diamnióticas 1:300 e a mais rara sendo a monocoriônicas e monoamniótica 1:10.000. Sendo importante entender que cada uma destas possui uma sobrevida diferente.

Para se diagnosticar precocemente a síndrome de transfusão feto fetal é importante se realizar um rastreio adequado, sendo que a melhor maneira de se realizar é com o ultrassom morfológico de 1º trimestre. Permitindo um seguimento rigoroso que identifica e diagnostica a presença desta patologia.

Acompanhe esta aula com o Dr. Daniele e entenda melhor como realizar este acompanhamento!

Bons estudos e uma ótima aula!

DR. DANIELE LUMINOSO
> Formado em Medicina pela Universitá degli Studi di Cagliari – Itália
> Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Universitá degli Studi di Cagliari – Itália
> Fellow em Medicina Fetal no King’s College Hospital e no Queen Elizabeth Hospital – NHS – London- UK
> Especialista em Medicina Fetal e Procedimentos Invasivos pelo Harris Birthright Research Centre for Fetal Medicine – King’s
College Hospital – London- UK
> Mestre em Ginecologia e Obstetrícia e Mastologia
> Médico contratado a serviço de USG e Medicina Fetal CAISU UNICAMP.
> Gestar – GINEFETUS
> HCOR
Clique aqui e confira o curriculum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *