Posted on

Estudo mostra possível marcador para casos de suspeita de agenesia parcial do corpo caloso

Ultrasound Obstet Gynecol 2017; 50: 336–341

Médico consultando estudo científico

A agenesia completa do corpo caloso (cACC) é a anomalia comissural mais comum diagnosticada no pré-natal e costuma ser detectada  ao ultrassom. No entanto, quando essa agenesia ocorre parcialmente, é mais difícil suspeitar de sua presença nos exames de rotina. Pensando nisso, trouxemos hoje um estudo que calculou o comprimento e a largura do cavum septi pellucidi em crianças saudáveis e com o problema, para criar uma razão que ajude no diagnóstico.

Resumo

Objetivo: Embora a agenesia completa do corpo caloso seja frequentemente identificada na ultrassonografia fetal devido à ausência do cavum septi pellucidi (CSP), a suspeita de agenesia parcial do corpo caloso (pACC) é um desafio, uma vez que o CSP está quase sempre presente. O objetivo deste estudo foi medir o comprimento e a largura do CSP e calcular a relação comprimento-largura (CSP ratio), para compará-los entre fetos com pACC e fetos normais.

Métodos: Neste estudo de caso-controle retrospectivo, o comprimento e a largura do CSP foram medidos no plano axial do pólo cefálico fetal, e a relação comprimento-largura do CSP calculada, em 323 fetos normais e em 20 fetos com pACC, em mulheres com idade gestacional entre 20 e 34 semanas. A partir da população normal, construímos intervalos de referência em relação ao diâmetro biparietal (DBP). Para todos os fetos, foram calculados os escores Z para a relação CSP.

Resultados: Na população normal, o comprimento e a largura do CSP aumentaram proporcionalmente com o aumento do DBP, enquanto a proporção do CSP diminuiu. O CSP era curto (<percentil 5) em 85% (17/20) dos fetos com pACC e largo (> percentil 95) em 65% (13/20). A proporção de CSP foi pequena (<5º percentil) em 95% (19/20) dos fetos pACC, com 16/20 (80%) tendo uma proporção abaixo de um ponto de corte empírico de 1,5. A análise dos escores Z mostrou que os fetos com pACC tinham uma proporção CSP significativamente menor (P <0,0001) em comparação à população normal.

Conclusões: Os fetos com corpo caloso de tamanho normal apresentam CSP retangular, com relação CSP> 1,5 na segunda metade da gestação. A maioria dos fetos com pACC tem um CSP de formato anômalo ou seja, largo e curto, com uma proporção de CSP diminuída. Essa relação simples tem grande  potencial aplicável para suspeição de fetos com alto risco de pACC.

Confira a íntegra:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *